No Caminho dos Jacarandás de Porto Alegre

Ótima esta ideia de renovar o centro da cidade. O Caminho dos Jacarandás fica na Praça da Alfândega, entre a Andradas e a Sete de Setembro, ao lado do prédio da Caixa Federal. Lá tem cafeteria, hamburgueria e locais para fazer um lanche/refeição, tais como pastéis e krepes.img_20180816_112616482264548495.jpg

Ficou bem bonito e tem segurança à noite. Atualmente funciona até 19 hs, geralmente, mas a ideia e ampliar o horário com a chegada do verão. Certamente o espaço vai bombar na Feira do Livro.

img_20180816_1126123791634604184.jpg

img_20180816_1126004892139214206.jpg

Faz cerca de um mês que o espaço abriu oficialmente.

img_20180816_1125380441334958317.jpg

img_20180816_112528829_hdr896005837.jpg

img_20180816_120905376165162435.jpg

Aproveite para conhecer este lugar novo na cidade e curta também um pouco do centro da cidade.

img_20180816_124920764_hdr2129333184.jpg

O Caminho dos Jacarandás certamente logo estará fazendo parte no circuito turístico de Porto Alegre. Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

 

Anúncios

Viadutos ferroviários: Mula Preta e Pesseguinho

A região de Muçum, Vespasiano Correa, Dois Lajeados e Guaporé é recheada de túneis e viadutos ferroviários. Os mais conhecidos são o Viaduto 13, o Mula Preta e o Pesseguinho. Todos integram a rota de quem curte o turismo aventura. O Mula Preta e o Pesseguinho são viadutos diferentes, porque não tem uma grande estrutura de concreto, apenas os trilhos e a armação. Por isso é mais difícil circular lá por cima. O Mula Preta é maior.

img_20180812_1109435181769856349.jpg

Tem um pequeno túnel antes do viaduto.

img_20180812_1059263391213242253.jpg

E apesar desse aviso, muita gente ainda frequenta os viadutos. Nas vezes em que passei por lá nunca vi fiscalização. É tranquilo circular na parte de cima.

img_20180812_112641501_hdr1365300453.jpg

E a paisagem na região é muito bonita.

img_20180812_111752984570664289.jpg

O viaduto Pesseguinho é menor, mas bem parecido com o Mula Preta.

img_20180812_121730337388574679.jpg

O viaduto fica junto à casa da ferrovia, que é ponto de encontro de quem costuma caminhar por lá.

img_20180812_123020936232161450.jpg

img_20180812_1232470001139910451.jpg

img_20180812_122805404_hdr1361397308.jpg

Quem gosta de estar junto à Natureza certamente não deve perder este passeio.

img_20180812_121834752302671378.jpg

Os dois viadutos ficam em Dois Lajeados. O Mula Preta já foi assunto mais amplo aqui no Blog. A indicação de como chegar está neste POST. O Pesseguinho tem acesso a partir do centro de Dois Lajeados. Numa rotatória antes da igreja tem placas indicando o caminho. São 7,5 Km de estrada de chão em bom estado. Vale a pena ir por lá. Em também tenho perfil no Instagram e no Twitter. Confira as fotos que estão por lá.

 

A Cascata da Cabriúva de Paverama

Um lugar bem conhecido de quem mora na região de Paverama, mas pouco visitado por pessoas de fora. É uma área particular mas o dono permite o acesso. O Sr. Alberto Machado é bem receptivo. É só ter respeito e educação, não sujar nem fazer baderna. A cascata é muito bonita e vale a pena conhecer.

img_20180811_145336386790858866.jpg

Tem uma pequena área para banho, mas não sei se é recomendável. Talvez num dia bem quente de verão… É que normalmente a água nesses locais é bem fria.

img_20180811_1452283881473175672.jpg

img_20180811_1445162871571452838.jpg

Para chegar na cascata é simples. Basta pegar a estrada para Paverama a partir da BR-386. Depois de uns 6 km mais ou menos vai aparecer uma pequena placa azul indicando uma saída à direita, para Cabriúva. Uns 3 km adiante tem um local que é uma ponte, meio escondida. Tem uns indicadores brancos que aparecem ao fundo, onde tem árvores. Antes da ponte tem uma entrada à direita.

img_20180811_152738302_hdr857705898.jpg

img_20180811_152744759_hdr1196298637.jpg

Siga até esta casa azul.

img_20180811_152201321201369103.jpg

Estacione o carro a direita e passe pela porteira.

img_20180811_142501380905681202.jpg

Siga a trilha, que faz uma curva e depois tem uma entrada no meio das árvores, à esquerda de quem desce.

img_20180811_143704985363880981.jpg

É preciso caminhar com cuidado sobre as pedras.

img_20180811_1452341882070959882.jpg

A caminhada não é longa e vale a pena.

img_20180811_1445269352071067966.jpg

Na volta, o visitante pode aproveitar para comer algumas bergamotas…

img_20180811_151659332882471535.jpg

A estrada de chão que leva até a cascata está em ótimo estado. Vá com calma, curtindo as paisagens da região.

img_20180811_140204177497275936.jpg

A cascata da Cabriúva é uma das atrações da cidade de Paverama, que também tem um túnel ferroviário, na localidade de Cerro Azul. Para ver como chegar lá, confira neste POST do Blog. Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

 

 

Viaduto da Borges livre da bandidagem

Quem passava diariamente pela parte de baixo do Viaduto da Borges em Porto Alegre sabe que a coisa estava feia. A Brigada Militar agiu e retirou traficantes e drogados que moravam por lá. O resultado desse trabalho pode ser visto no último fim de semana. A área estava livre. Alguns Food Trucks foram liberados para utilizar o espaço e, apesar do baixo movimento, foi possível mostrar que o Viaduto pode ser bem utilizado.

img_20180805_140150223133082084.jpg

É uma área histórica e turística da cidade. Espero que mantenham limpo e livre de bandidos e oportunistas. E de moradores de rua também. Debaixo do viaduto não é lugar para morar.

img_20180805_1303076041920652690.jpg

img_20180805_1303415022108762112.jpg

img_20180805_130236622_hdr517131762.jpg

img_20180805_130118588_hdr860699451.jpg

Aliás, o fim de semana que passou – o primeiro de agosto – estava cheio de atividades pelo centro e arredores. No teatro São Pedro havia uma feira ao ar livre.

img_20180805_1319381082019592174.jpg

img_20180805_132606331_hdr1907240928.jpg

img_20180805_1312313571557796391.jpg

O domingo de Sol estava um ótimo dia para passear pela Praça da Matriz.

img_20180805_134930234371660400.jpg

img_20180805_1358438311046690110.jpg

Na Cidade Baixa, no museu municipal Joaquim Felizardo, era dia de Piquenique.

img_20180805_142342908_hdr252048304.jpg

img_20180805_142333909_hdr1444041541.jpg

img_20180805_14223191329160910.jpg

E durante o dia é tranquilo passear pela Cidade Baixa.

img_20180805_151741164175620561.jpg

img_20180805_1517564241123441732.jpg

O mês de agosto promete ser de pouca chuva na Capital Gaúcha, bom para quem gosta de caminhar pela cidade. Visite também meu perfil no Instagram. Ou n Twitter.

 

O dia em que o presidente desapareceu

James Patterson voltando à velha forma com este livro. Uma dica de leitura no post de hoje:

download

É um daqueles livros que é impossível parar de ler. Lembra muito os anos da guerra fria, quando autores como Ludlun e Tom Clancy escreviam ótimas estórias. Aqui a parceria de Patterson é com o ex-presidente Bill Clinton, o que garante muita credibilidade nos temas ligados à Casa Branca. O livro tem um tema muito atual, o ciberterrorismo. O que aconteceria se todos os computadores parassem de funcionar? Um caos, certamente. Patterson explora muito bem este tema. Traz também uma crítica bem contundente ao jornalismo atual. Uma boa leitura nas férias, na folga ou numa viagem de fim de semana. Eu também escrevo sobre viagens e lugares para conhecer. Pesquise aqui no Blog ou visite meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

Passeio em Picada Café, Nova Petrópolis e região

O último domingo de julho marcou o encerramento do Festival de Folclore de Nova Petrópolis, evento já tradicional na cidade. A Rua Coberta na Praça das Flores estava lotada, o que comprova o sucesso da festa. Ano que vem tem mais. Cheguei a Nova Petrópolis no domingo pouco depois do meio-dia e passei a noite por lá. Antes, visitei o Morro do Vento de Picada Café, que agora tem um mirante.

img_20180729_1328294531467658302.jpg

É bem fácil chegar no Morro do Vento. Tem uma placa na BR-116 indicando o caminho, à direita de quem sobe. São menos de 3 km até o morro.

img_20180729_1319327211378606672.jpg

img_20180729_13195272039911305.jpg

img_20180729_1326197271556119742.jpg

Também em Picada Café, um pouco mais acima, tem o parque histórico com o antigo moinho.

img_20180729_1340211701068594417.jpg

img_20180729_1344284571614945893.jpg

O parque é tradicional local de eventos de Picada Café.

img_20180729_134328447_hdr1000576241.jpg

No retorno de Nova Petrópolis, na segunda-feira, fiz um caminho diferente. Peguei a estrada que leva a Linha Nova. Na região, uma bela paisagem.

img_20180730_123517254339087134.jpg

Depois segui por Presidente Lucena até Ivoti e a BR-116. Em Presidente Lucena, esta casa fica bem na rua principal.

img_20180730_12443901533400658.jpg

Um passeio curto mas bem agradável. Há ótimos lugares para conhecer a uma distância de 100 Km de Porto Alegre. É só pegar o carro e sair… Visite também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

 

Fim de semana: Feira Japonesa e Folclore

Dois bons programas para este fim de semana na Serra e proximidades. Domingo, 29, é dia de Feira na colônia japonesa de Ivoti. Uma boa oportunidade para comprar produtos direto do produtor.

jap

Subindo mais um pouco a BR-116, tem a cidade de Picada Café, com o parque histórico municipal e seu antigo moinho. Outro lugar bem legal para passear no domingo.

IMG_15981

Também no domingo tem o encerramento do Festival Internacional do Folclore de Nova Petrópolis. Estarei na cidade para o evento. O festival, já consagrado, tem grupos de vários países. Confira AQUI a programação de domingo. O festival ocorre bem no centro da cidade, onde tem a Praça das Flores e o famoso labirinto verde.

DSC00815

Já reservei um apartamento bem no centro de Nova Petrópolis pelo Airbnb. Vou curtir um pouco da tranquilidade da cidade amanhã. Confira no Instagram ou no Twitter as fotos do passeio. Ou de outras viagens.

Uma dia inesquecível: 28 de julho de 1983

Há 35 anos eu fazia algo que mais gosto de fazer: viajar. Voltava de uma excursão de 23 dias ao Nordeste e Sudeste, de ônibus. Era a última noite fora do RS e eu estava justamente na Cidade Maravilhosa. Foi lá que assisti, pela TV, a decisão da Copa Libertadores da América. Olímpico – o saudoso – lotado. Grêmio e Peñarol. Depois do empate em Montevidéu, eu estava certo da vitória. O jogo não foi fácil. Era Libertadores. Era guerra. Era o futebol de verdade, não este dos dias de hoje, com regrinhas idiotas da Fifa. Tempos em que valia a pena ir ao estádio. Pois bem, naquela noite, o Tricolor foi guerreiro. E um dos eternos guerreiros é ele, Renato, hoje treinador.

renatp

O jogo estava 1 a 1, se encaminhava para um empate dramático, que levaria a uma terceira partida, em Buenos Aires. Foi então que o gênio fez uma, duas embaixadas na linha de fundo, junto à bandeira de escanteio, e deu um balão para a área do Penãrol. Coisas que só Renato Portaluppi pode fazer. Cesar estava na área e se lançou com tudo na bola. Era o gol do título. O primeiro título da Libertadores de um clube gaúcho. O Olímpico veio abaixo. Eu e uma turma de gaúchos que viam o jogo pela TV no Hotel, no Catete, também. Nunca esqueço daquela noite. Enrolado numa enorme bandeira tricolor, corri pelas ruas do Rio de Janeiro, gritando “é campeão”. Inesquecível. O gol do Cesar tem uma história. A esposa do Tita sonhou dias antes que o atacante faria o gol do título. A reação do Tita depois do gol  pode ser conferida no VT do jogo. Correndo ao lado do Cesar, ele coloca as mãos na cabeça, como que não acreditando que a premonição se confirmou. Incrível. Coisas do futebol.

maxresdefault

Inesquecível também é o capitão De Leon com a taça. A primeira da Libertadores que veio para o RS. Em 1995 fomos Bi. Em 2017 Tri. Nenhum time gaúcho tem este feito. Nenhum.

hugo_de_leon

Bem, minha viagem terminou dois dias depois. Em 29 de julho embarcamos bem cedo no ônibus de volta ao RS, onde chegamos no dia 30. Eu estava com a bandeira e a camisa Tricolor, ainda curtindo o título. Nunca esqueço da cara dos colorados da excursão, que tiveram que engolir esta… Como se vê, eu sempre gostei de viajar, o que continuo fazendo até hoje. Você pode conferir o resultado de minhas viagens navegando aqui no Blog, ou curtindo as fotos que eu posto no Instagram. Também estou no Twitter.

Crimes na cidade finlandesa de Lappeenranta

A nossa viagem de hoje é para a Finlândia. Sim, a gente pode viajar sem sair de casa. Graças à Internet, podemos ir a qualquer lugar. Uma das novas séries da Netflix se passa na Finlândia. Bordertown é uma série policial que fez muito sucesso por lá e agora repete a dose na Netflix. A série acompanha a história do policial Kari Sorjonen, um detetive muito peculiar. Ele saiu da capital Helsinque e foi morar numa cidade do interior, Lappeenranta, na fronteira com a Rússia e a uns 30 km de São Petesburgo. Com a mulher que se recupera de um tumor no cérebro e uma filha de 17 anos, Kari espera ter uma vida mais tranquila. Espera.

border

Mas a pequena cidade de Lappeenranta não é tão tranquila assim, talvez pela proximidade com a Rússia, talvez não. Kari tem que solucionar vários crimes e ele tem uma maneira bem estranha de trabalhar. A série vale a pena por ser em um país diferente, num idioma diferente e com personagens bem interessantes. A cidade de Lappeenranta tem um lago e um prefeito que é meio corrupto.

zzzz-3-1304x800

Faça uma viagem até a Finlândia e conheça as histórias do policial Kari. A série da Netflix tem uma temporada, com 11 episódios. Como eu já escrevi antes, ler e ver filmes também é viajar. E eu curto muito a Netflix, especialmente as séries e filmes de países que não os Estados Unidos. Tem séries europeias muito boas lá. Confira também meu perfil no Instagram e curta as fotos de minhas viagens reais. Eu também estou no Twitter.

Na região de Nova Roma do Sul

Quem já subiu ou desceu a RS-448 entre Farroupilha e Nova Roma do Sul sabe que a região é muito bonita. Mas tem outro caminho para chegar a Nova Roma, que eu costumo usar com frequência. É por Nova Pádua, atravessando de balsa o Rio das Antas.

img_20180715_1109550381785836182.jpg

A estrada é de chão, mas não é ruim. No lado de Nova Pádua está melhor. Dá para encarar até com um carro popular, sem problemas.

img_20180715_1121274891447901614.jpg

img_20180715_1122549771353159379.jpg

No caminho tem a usina Castro Alves, com um mirante com vista para a barragem, e algumas cascatas, que de acordo com o período de chuva, tem mais ou menos água.

img_20180715_112311108725100914.jpg

img_20180715_112241078297323726.jpg

Em alguns trechos é possível estacionar o carro e fotografar a paisagem.

img_20180715_1142412911470996885.jpg

Na divisa de Nova Roma do Sul com Farroupilha tem uma ponte de ferro histórica sobre o Rio das Antas. Já no trecho de Farroupilha, fica a Vila Jansen, com vinícolas e outras atrações. A partir da RS-448 também é possível acessar o Caminhos de Pedra. Vale a pena fazer este passeio. Confira mais fotos de minhas viagens no Instagram. Ou no Twitter.